Formação de recursos humanos para implantação da Infraestrutura de Dados Espacias do Brasil(INDE)

Fonseca Filho, Homero; González, María Ester y Bernabe Poveda, Miguel Angel (2010). Formação de recursos humanos para implantação da Infraestrutura de Dados Espacias do Brasil(INDE). En: "I Jornadas Ibéricas de Infraestructuras de Datos Espaciales", 27/10/2010 - 29/10/2010, Lisboa, Portugal.

Descripción

Título: Formação de recursos humanos para implantação da Infraestrutura de Dados Espacias do Brasil(INDE)
Autor/es:
  • Fonseca Filho, Homero
  • González, María Ester
  • Bernabe Poveda, Miguel Angel
Tipo de Documento: Ponencia en Congreso o Jornada (Artículo)
Título del Evento: I Jornadas Ibéricas de Infraestructuras de Datos Espaciales
Fechas del Evento: 27/10/2010 - 29/10/2010
Lugar del Evento: Lisboa, Portugal
Título del Libro: Actas del I Jornadas Ibéricas de Infraestructuras de Datos Espaciales
Fecha: 2010
Materias:
Palabras Clave Informales: Brasil, INDE, universidade, academisa, España
Escuela: E.T.S.I. en Topografía, Geodesia y Cartografía (UPM)
Departamento: Ingeniería Topográfica y Cartografía [hasta 2014]
Licencias Creative Commons: Reconocimiento - Sin obra derivada - No comercial

Texto completo

[img]
Vista Previa
PDF (Document Portable Format) - Se necesita un visor de ficheros PDF, como GSview, Xpdf o Adobe Acrobat Reader
Descargar (479kB) | Vista Previa

Resumen

Recentemente o Brasil deu um passo importante para o estabelecimento de sua Infraestrutura de Dados Espaciais – IDE. Através do Decreto Presidencial nº 6.666, de 27 de novembro de 2008 foi instituída legalmente a “Infraestrutura Nacional de Dados Espaciais” – INDE. O referido decreto determinou que a Comissão Nacional de Cartografia – CONCAR elaborasse um “Plano de Ação Para Implantação da Infraestrutura Nacional de Dados Espaciais”. Para isso a CONCAR criou o “Comitê para o Planejamento da INDE” - CINDE, que contou com 110 representantes de 26 organizações do Brasil no âmbito federal e estadual. Assim, em janeiro de 2010 o documento do referido Plano de Ações foi publicado. Este aborda questões conceituais da INDE, diretrizes para sua implantação, questões organizacionais, técnicas e humanas. O documento apresenta conceitos, definições e realça os componentes da arquitetura informacional da IDE, tais como dados, metadados serviços etc. O documento relata experiências de vários países e concebe um plano de ação para a INDE brasileira. Enfatiza a dimensão organizacional do Plano de Ação relacionado à política, à legislação e coordenação das atividades para implantação da INDE. Também fornece recomendações para esta implantação mostrando os motivos, benefícios e riscos a que estão sujeitas uma iniciativa como esta. O Plano de Ação indica os participantes da INDE que são, de um modo geral, instituições públicas responsáveis pela produção de dados e informações geoespaciais oficiais do Brasil, que agora estão sujeitas e obrigadas a cumprir o referido decreto. Com esta obrigação as instituições deverão seguir padrões de metadados geoespaciais e produzir conjuntos de dados de referência e dados temáticos que integrarão a INDE. O Plano apresenta uma base para a elaboração de um cronograma detalhado de projeto com prioridades de curto, médio e longo prazo, que vão de 2010 até 2020, o que denota uma grande oportunidade de investimento em pesquisa e desenvolvimento para a resolução de problemas que certamente surgirão. O Plano de Ação da INDE se mostra um projeto complexo e de longo prazo, que apresenta riscos de insucesso. O capítulo 6 do Plano de Ações da INDE apresenta uma primeira versão de um Plano de Capacitação e Treinamento dos Recursos Humanos com foco nos produtores, provedores, gestores e usuários de Informação Geográfica. Apresenta a necessidade de implementação de um Sistema de Gestão do Conhecimento como parte integrante da infraestrutura de suporte à capacitação e treinamento da INDE. Assim, o objetivo geral deste trabalho é o estudo do Plano de Ação da INDE com foco no papel da academia dentro deste Plano, que envolve o uso de Tecnologias de Informação e Comunicação (TICs) como o Ensino à Distância (e-learning). O trabalho faz também uma reflexão sobre a contribuição que a academia pode oferecer para a capacitação e treinamento de recursos humanos da INDE brasileira

Más información

ID de Registro: 7739
Identificador DC: http://oa.upm.es/7739/
Identificador OAI: oai:oa.upm.es:7739
Depositado por: Memoria Investigacion
Depositado el: 24 Jun 2011 09:19
Ultima Modificación: 20 Abr 2016 16:47
  • Open Access
  • Open Access
  • Sherpa-Romeo
    Compruebe si la revista anglosajona en la que ha publicado un artículo permite también su publicación en abierto.
  • Dulcinea
    Compruebe si la revista española en la que ha publicado un artículo permite también su publicación en abierto.
  • Recolecta
  • e-ciencia
  • Observatorio I+D+i UPM
  • OpenCourseWare UPM